Eduardo Costa diz que levou calote de 10 milhões de reais...


O cantor Eduardo Costa afirmou que levou um calote na tentativa de vender sua mansão de R$ 10 milhões no bairro Bandeirantes, em Belo Horizonte. O imóvel em questão tem 1.177 metros quadrados ao total, com 821 m² de área construída, Eduardo afirmou que "uma das partes não cumpriu" com o que foi acordado no contrato da negociação do imóvel. O comprador é o comentarista esportivo da Globo Minas e ex-jogador de futebol Fábio Junior Pereira, que tem passagens por clubes como Cruzeiro, Palmeiras, Roma e Atlético Mineiro. "Eu nunca cheguei a pisar na casa, nunca morei no imóvel. O que aconteceu foi que assinei o contrato e depois meus advogados me alertaram que havia algumas cláusulas que não eram boas, e também que o imóvel poderia ter problemas com a Justiça. Por isso eu fiz um 'desacordo de boca' e tinha achado que estava tudo bem", disse o ex-jogador. "Agora eu pretendo conversar diretamente com o Eduardo para tentar entender como resolver. É o que tem que ser feito. Vou conversar direto com ele." Dos R$ 10 milhões que totalizariam a transação, R$ 6 milhões deveriam ter sido pagos em forma de sinal, enquanto o valor restante seria parcelado em 36 pagamentos de R$ 111 mil. O contrato foi firmado em junho de 2020 e as parcelas deveriam ter começado a ser pagas no mês de setembro. No entanto, em novembro, Eduardo Costa ainda não havia recebido nenhum pagamento e decidiu entrar na justiça para anular o contrato. O caso foi parar na 21ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte. Com a ação, o cantor deseja também receber o pagamento de uma multa de R$ 1 milhão que já estava fixada em contrato. Fábio ainda não foi citado no processo e, por isso, não apresentou defesa.


Créditos: Tv e Famosos